30 janeiro, 2009

Terreiro de São Mateus


No próximo Domingo, dia 1 de fevereiro, ocorrerá uma concentração de praticantes de desportos de ondas no Terreiro de São Mateus pelas 13h00m, Ilha Terceira.


O objectivo é chamar a atenção das autoridades competentes para que se proceda a um ajuste na intervenção, junto à zona onde se pratica surf e bodyboard, sem desvirtuar a filosofia geral do projecto que vai do Terreiro de São Mateus até ao Negrito, pelo litoral de elevado valor lúdico e paisagístico.


Sendo os desportos de ondas uma actividade que ocorre principalmente na Época Baixa acham os seus praticantes que é do interesse do todos, principalmente da freguesia de São Mateus e do seu anunciado Roteiro Turístico, que dentro do razoável se preserve essa zona de surf que é a única de toda a Costa Sul da Terceira sendo um excelente complemento em toda a oferta lúdica disponível na freguesia e concelho de Angra.


Os proponentes, conscientes das dinâmicas em jogo, sugerem que a obra avance começando no sentido Negrito – Terreiro para que assim não se atrase o início da mesma e haja tempo para repensar o pequeno troço final, junto à zona de desportos de ondas, no Terreiro de São Mateus.

Neve em São Jorge




Fotos tiradas no Pico da Esperança (ponto mais alto de São Jorge, e onde, há alguns anos atrás, aconteceu o desastre de aviação) e enviadas pelo Deputado de São Jorge Mark Marques

29 janeiro, 2009

Ilhas de Bruma

Neve nas Flores






Fotos enviadas pelo Deputado Antonio Maria Gonçalves da ilha das flores.



27 janeiro, 2009

Conselho de Ilha da Ilha Terceira

Reunião Ordinária do dia 2 de Maio de 2008 - ACTA (Inicio)


Presidente da Mesa: Muito bom dia. Vamos então iniciar a nossa Assembleia de Ilha. Eu passaria a palavra à dona Rita, no sentido de fazer a chamada dos Conselheiros.

Rita Branco: António Maio, Fernando Rocha, Fernando Sieuve, Rita Branco, José Pedro Cardoso, Roberto Monteiro, Ricardo Barros, António Toledo, João Luís Santos, Aurélio Fonseca, Berto Graciliano, Humberto Machado, Rui Ferreira… O Rui Ferreira… O Rui não disse nada…

Presidente da Mesa: Não, o Rui mandou-me aqui uma carta justificativa da sua ausência.

Rita Branco: Pronto.

Presidente da Mesa: Está aqui. Não, não é esse. Espera aí. Rui… Rui Ferreira (imperceptível). E o Francisco Coelho. São os únicos que justificam.

Rita Branco: Jorge Leonardo…

Presidente da Mesa: Não está. Quem está é o Sandro Paim.

Rita Branco: José Leonel Álamo Meneses…

Presidente da Mesa: Esse não está.

Rita Branco: Paulo Ferreira não está. José Manuel Ferreira Pimentel Dias.

Rita Branco: Deputados: António Parreira, José Gaspar, Francisco Coelho, Cláudia…

Presidente da Mesa: Peço desculpa. O Francisco Coelho justifica a sua ausência. Não está.

Rita Branco: Fernanda Trindade, Osório, António Ventura, Clélio Ribeiro, Carla Patrícia, Artur Lima…

Presidente da Mesa: Não está.

Rita Branco: Está tudo.

Preocupados

Alguém me explica o que se passa no PS??? Andam por ai a lançar pedras, "cunhais" e "pedregulhos" mal alguém do PSD dá um passo... Tenham lá calma, guardem as vossas forças para mais tarde ainda temos muito caminho pela frente. Não tirem já as coisas da naftalina(termo muito na moda hoje em dia) senão ainda se estragam..

Ilhas de Bruma

Visto de S. Jorge

Calheta de S. Jorge

Coisas do céu!















PDL/HRT - 26 de Janeiro de 2009
.





17 janeiro, 2009

Estatuto em vigor?

O XVIII Congresso dos sociais-democratas açorianos coincide com a entrada em vigor do novo Estatuto Político Administrativo da Região Autónoma dos Açores. Uma coincidência engraçada não fosse o facto do Comandante Operacional dos Açores, Carvalho de Abreu, não ter hasteado a bandeira dos Açores hoje, tal como prevê o Estatuto no ponto 4 do artº 4º.

A justificação dada pelo Comandante é que não “recebeu da tutela qualquer indicação para hastear a bandeira açoriana nas unidades militares existentes na região”, o que não é nenhuma surpresa, uma vez que o Ministro da Defesa afirmou sexta-feira que o hastear da bandeira regional nas unidades militares dos Açores "não faz sentido”. A verdade é que Severiano Teixeira, enquanto cidadão, tem todo o direito à sua opinião, mas enquanto membro do Governo, está obrigado a cumprir a Lei em vigor, sem mais.

Prevê-se que este episódio tenha consequências: desde logo para o Ministro da Defesa, Severiano Teixeira, sob pena de se abrir um precedente deveras perigoso. Depois, e talvez mais grave, o extremar do centralismo e do sentimento anti-autonomias que, nestes últimos tempos, tem estado de volta a (partes de) Lisboa e que poderá se traduzir em atitudes que poderão prejudicar os interesses dos Açores.

Intervenções politicas


Intervenção do companheiro Rómulo Ávila, secretário geral da JSD

Intervenções politicas



"Independentemente de quem ganhe eleições internas, no dia seguinte somos todos pelo PSD" por Alexandre Gaudêncio

Moções no Congresso - Destaques

Alguns destaques das Moções Temáticas apresentadas no XVIII Congresso do PSD Açores.

“Dar Espaço aos Jovens”, Cláudio Almeida 1º subscritor

- “É na Região Autónoma dos Açores que se regista a mais alta percentagem de beneficiários do rendimento social de inserção. O impressionante número de 4900 famílias, que corresponde a 8% da população residente, precisa do apoio do Estado para satisfazer as suas necessidades básicas de alimentação”.

- “No período censitário 1991/2001, o saldo migratório foi de menos 10.240 indivíduos (…) Entre 2000/2007 houve uma redução de 3.500 indivíduos no grupo etário entre os 0 e 14 anos e uma redução de 13.2 para 11.7 na taxa bruta de natalidade. De 1994 a 2007 assistimos a uma redução drástica do número de alunos matriculados no 1º ciclo das escolas da Região. Se em 1994 havia 21.26 alunos, em 2007 estes eram apenas 13.880”.

- “Nos Açores, 80% dos roubos e pequena criminalidade são praticados por indivíduos que precisam de dinheiro para comprar drogas (..) Só no estabelecimento prisional de Ponta Delgada mais de 70% dos detidos são jovens com idades compreendidas entre os 18 e 30 anos, e estão presos por crimes relacionados com o tráfico de droga.

“Novas Bandeiras – O Mesmo Desígnio”. Ricardo Pacheco 1º subscritor

- “Nos Açores do século XXI existem cerca de 9,4 % da população analfabeta. Há neste momento mais de vinte mil açorianos sem qualquer grau de ensino e desses há mais de dezanove mil que têm dez ou mais anos e que são considerados analfabetos.

- “Para o PSD, a autonomia não podia permanecer reduzida à capacidade de, por via administrativa, os Açores adaptarem ou implementarem localmente as políticas definidas por Lisboa.”

- “Exigiu (o PSD) que a execução concreta das opções políticas, plasmadas sob a forma de lei, ficasse igualmente a cargo dos Açores e dos açorianos”.

- “A autonomia açoriana forjada pelo PSD em 1975 foi de tal modo inovadora a nível europeu que serviu de modelo para outras Regiões autónomas europeias.
- “Urge retomar a liderança do processo autonómico dos Açores. Só o PSD reúne as condições políticas e ideológicas para o fazer”

- “Portugal já não é um Estado unitário. É uma ilusão permanecer refém deste conceito”.

- “Torna-se necessário refundar a autonomia política. E isso faz-se é na Constituição da República”.

(Propostas concretas)

- “Consagrar o Estatuto como Constituição da Região”.

- “Eliminar do cargo de Representante da República, por manifesta inutilidade”

- “Assegurar a configuração da Região como círculo eleitoral para o Parlamento Europeu”

- “Prever a possibilidade, sempre que tal se justifique, de os órgãos de governo próprio da Região representarem o Estado português nas instituições da União Europeia e nos organismos internacionais”

- “Superar (…) a eliminação da proibição de partidos regionais”

- “Reformular do sistema político interno da Região, adequando-o àquilo que tem vido a ser a prática concreta dos últimos anos, substituindo o actual modelo parlamentarista – nunca praticado –, por um modelo presidencialista, contexto em que o Presidente do Governo Regional emergirá como Presidente dos Açores”

Intervenções politicas



"Iremos ganhar por nosso mérito e por mérito do nosso partido e não por demérito do PS" por Bento Barcelos

Intervenções politicas


"É necessário prevenir e não remediar problemas" por Nélia Branco

Intervenções politicas

Intervenções politicas



"É importante ter um partido aberto. Aos militantes e principalmente a quem quiser e vier" por Joaquim Machado

Intervenções politicas



"Duarte Freitas tem feito um excelente trabalho como Deputado Europeu" por Mark Marques

Intervenções politicas



"É necessário medidas para contrariar o alcoolismo nos jovens" por Luís Carneiro

Intervenções politicas



"É impressionante o numero de Jovens que "vive" no hi5 e que nos escapam" por Paulo Leal

Intervenções politicas



"Urge acabar com este falácia entre o co-share TAP/SATA" por João Nuno Almeida e Sousa

Paulo Ribeiro - Comunicar Ousar Arriscar

Ricardo Pacheco - Novas Bandeiras

Berta Cabral - PS e PSD são diferentes!

Clélio Menezes

Panoramica da Sala de Congresso


Uma pequena montagem para visualizar a sala de Congressos na sua plenitude

Fotos dos intervenientes




16 janeiro, 2009

Continuação dos trabalhos


Apresentação da Proposta Temática “Dar espaço aos jovens” por Cláudio Almeida

Abertura do congresso

video

Cobertura do Congresso

Mesmo à ultima eu e o Cláudio decidimos dar uma cobertura mais ou menos em directo do congresso. Claro que nisto de coisas à ultima da hora nunca dão certo mas vamos fazer o que puder-mos.. Por agora só temos vídeo... Nada de som.. Amanha as coisas deverão correr melhor...

Tromba..que?? Parte 2

Pois é também reparei nisso.. Parece que o pessoal do PS anda de tal maneira preocupado com a Câmara de Ponta Delgada que esquecem a sua própria governação. Acho que vamos criar uma nova rubrica aqui no paralelo37. Conselhos aos socialistas..
1º Conselho - Preocupem-se mais com as vossas câmaras do que com as nossas. Nunca se sabe o futuro.
2º Conselho - Preocupem-se menos com a Drª Berta e mais com a vossa apatia como governantes.
3º Conselho - E para finalizar... Parem de mandar artigos para o Açoriano Oriental a falar mal da Drª Berta. É que a população já começa a falar mal de vocês por não fazerem mais nada senão isso, sendo que o fazem só por fazer, sem razão e, acho eu que, muitas vezes sem vontade... Temos que agradar os chefes (dos dois tipos)..

Fiquei no 3º para não me alongar. Amigos do Blog, a quem desejar continuar façam favor..

15 janeiro, 2009

Tromba...quê?

"Trombalazana"



.

09 janeiro, 2009

Pontos de Vista

Tab, «The Calgary Sun» & «Cagle Cartoons»

O conflito israelo-palestiniano é exemplo da guerra da informação e dos vários pontos de vista que se criam envolta do conflito que fechou um ano e abre outro, talvez, como pronúncia daquilo que irá acontecer neste novo ano.
O mundo fecha os olhos ao quotidiano daquela parcela do mundo, os olhos apenas centram-se quando rebenta a guerra. As legitimações da guerra e os porquês abrem telejornais. Talvez, porque a desgraça de um povo dê audiências...
No centro da guerra temos um povo que não a quer, que já vive em extremas dificuldades, que são motivo da influência do Hamas. Israel, parece ainda não ter percebido isso, quanto mais desgraça e mais funerais houver na Faixa de Gaza, mais legitimidade haverá para o Hamas. A infância perdida de muitos órfãos nesta guerra será pretexto de novos recrutamentos, de nova doutrina, de uma continuidade terrorista que o mundo, nem Israel quer. Os órfãos de hoje serão os terroristas de amanhã. Enquanto existir este ciclo de desgraça, haverá igualmente um ciclo de novo potenciais terrorista. Israel fabrica o seu próprio inimigo, doutrina-o e dá motivos para ser hostil. Os órfãos desta guerra serão fáceis de doutrinar, não será difícil passar a ideia de que quem matou os país e os irmãos é um alvo a abater...
Do outro ponto de vista, está um Estado que faz do seu quotidiano intervenções militares. Muitas delas legitimadas, qualquer país que visse cair rockets nas suas cidades teria posição semelhante à de Israel. Na imprensa e na blogosfera, muitos condenam Israel, o problema é que se esquecem que chove semanalmente - talvez diariamente - rockets sobre as suas cidades há meses. Israel falhou quando radicalizou a OLP de Arafat, dando espaço ao Hamas para crescer, agora tem entre maus um monstro que foi o próprio Estado de Israel a dar razões e motivos para a sua existência.
A razão não está apenas de um lado, os pontos de vista neste conflito são tão antitéticos. Optar por defender um facção sem querer ver os argumentos da outra é entrar no erro de esquecer as vitimas deste conflito, que ora são escudo de uma parte, ora são guarda avançada da outra. Que a geração que agora nasce e cresce nos escombros desta guerra, seja mais moderados do que aqueles que fabricaram a sua desgraça.

07 janeiro, 2009

São os socialistas que o dizem III

"Captar investimento externo não é a solução ideal para os Açores."

Monteiro da Silva, primeiro presidente da APIA (Agência para a Promoção do Investimento dos Açores), ex-presidente do conselho de administração da EDA e ex-conselheiro politico de Carlos César na "Convenção para Uma Nova Autonomia). In Correio dos Açores, 4 de janeiro de 2009.


.

São os socialistas que o dizem II

Açorianos podem optar por novas diásporas

"As dificuldades de âmbito económico, nomeadamente ao nível do emprego, são, com efeito, hoje como no passado, determinantes importantes na mobilidade de saída, em especial da emigração."

"Não me custa assim acreditar que esta venha a ser considerada uma solução por parte de quem se sente sem perspectivas de trabalho na sua terra de origem."

Gilberta Rocha, especialista em Demografia, Professora Universitária e antiga deputada regional do Partido Socialista in Diário Insular.

.

São os socialistas que o dizem

Açores vão sofrer mais uma vaga de emigração

“Com o fim das quotas leiteiras e o continuar de uma política de investimentos não reprodutivos, os Açores vão voltar a ser assolados, num prazo de 15, 20 anos, pela emigração”

“vamos voltar a ter de sair daqui para ter onde trabalhar e ganhar a vida”

"a Região tem vindo a fazer investimentos de rico, quando é pobre, paupérrima, aliás como o resto do país”

Artur Da Cunha Oliveira - Militante do Partido Socialista e antigo eurodeputado in Diário Insular.


.

06 janeiro, 2009

Ainda sobre agricultura


O Ministro Jaime Silva é o principal responsável pelo facto de Portugal ter recusado participar numa minoria de bloqueio , que tinha como aliados a França e a Alemanha e que se propunha contrariar o inicio do desmantelamento das quotas leiteiras, em Abril passado!

04 janeiro, 2009

Lavoura açoriana em risco.

A lavoura açoriana passa por grandes dificuldades. Os subsídios que levaram tempo a chegar e o preço do leite ao produtor a descer. O presidente da associação agrícola de São Miguel já veio anunciar que 2009 será um ano difícil para a lavoura micaelense.
Hoje no açoriano oriental é notícia que cerca de 100 explorações agrícolas da ilha da Terceira estão em risco de fechar devido à descida do preço do leite.