09 junho, 2009

Vítal Moreira nos Açores

Segundo o Diário de Noticias, edição de imprensa de 9 de junho de 2009, Vital Moreira vem aos Açores retemperar forças.

7 comentários:

Diogo Duarte disse...

Vital Moreira nos Açores?
Vamos ficar também a conhecer melhor os seus amigos anti-autonomistas que por cá andam?
Nem devia por cá os pés...!

Tiago R. disse...

Só pode ser piada, não?

geocrusoe disse...

os açores devem ser um exemplo de tolerância, mesmo para com as pessoas que ideologicamente não concordem com a autonomia e se for bem recebido isso só reforçará a simpatia de outros pela autonomia e retirará razão aos seus adversários. que venha, que goste disto e depois promova os açores, é só o que lhe peço.

Mário Moniz disse...

Estou de acordo com Geocrusoe.
É uma oportunidade para o homem tomar consciência da nossa realidade (há muita gente que ainda não sabe bem onde é a Madeira ou os Açores).
Depois pode ser ser que lhe passe aquela mania centralizadora à boa maneira cavaquista.

RRG disse...

Eu também me revejo na posiçãode tolerância que os comentadores acima avançaram. Evidentemente, as pessoas podem pensar o que quiserem políticamente e isso não quer dizer que não possam ser recebidas normalmente.

Agora, o que eu detesto são pessoas que fazem juízos de valor sobre as outras sem qualquer outro dado que não a sua própria imaginação. Uns asnos.

Sabrina Coutinho Furtado disse...

Sobre pessoas assim, só consigo dizer...
deixem o homem, ele nao sabe o que diz...
coitado...
lol

Sérgio Santos disse...

O movimento Pró-voto, movimento apartidário criado por um grupo de alunos da licenciatura em Estudos Europeus e Política Internacional da Universidade dos Açores, vem convidar o(s) autor(es) deste blog e todos aqueles que por aqui passam para estarem presentes no debate subordinado ao tema “Da abstenção ao voto obrigatório”, que se vai realizar na próxima segunda-feira dia 29 de Junho, pelas 9:30 no anfiteatro B da Universidade dos Açores.

Para mais informações, vão a: www.movimento-pro-voto.blogspot.com