03 junho, 2009

Eleições Europeias - Juventude Açores

4 comentários:

Diogo Duarte disse...

A abstenção nem sempre é aquilo que tentam que seja, um desinteresse pela política.
Nas variadas eleições do nosso país e região, há centenas, senão milhares de jovens deslocados que têm todo interesse em votar e que são impedidos seja pela impossibilidade de o fazerem (caso das eleições europeias) ou até mesmo pela burocracia morosa a que ficam sujeitos.

geocrusoe disse...

este problema não é apenas exclusivo dos jovens estudantes... é também comum a todos os que se deslocam em trabalho por um período incerto mas que não justifica mudança de local de recenceamento (professores, faroleiros, militares, forças de segurança, etc.) é preciso não ter medo e modernizar o sistema de votação aonde não chegou o choque tecnológico.
Sem dúvida um campo onde o psd pode começar a trabalhar antes que seja tarde e outros tomem a primazia neste assunto

Tibério Dinis disse...

Uma boa posição, sem dúvida. Mas, perdoem-me, se algum partido está preocupado com a abstenção dos jovens estudantes - e mais casos como referiu o Geocrusoe - porque é que ainda não mudaram o sistema?

Tenho 22 anos e nunca votei - mesmo numa eleição que fui numa lista. Não por não querer, mas por não poder. Mesmo o sistema de voto antecipado é artesanal, viola o voto secreto e não há informação disponível que chegue.

Haja Saúde

jgoncal disse...

Nem mais, Tibério Dias.
Também ainda não votei. O que se passa é que as eleições para o Parlamento Europeu seguem a mesma metodologia das eleições para a Assembleia da República, o que significa que não se pode antecipar os votos para estudantes deslocados. É ridículo. Urge-se mudar a lei. Parece-me uma boa ideia a JSD levar este assunto a um deputado da AR...
Cumprimentos