01 abril, 2008

Relatório sobre pluralismo político-partidário - Jornal O Público

ERC: PSD é sub-representado e PS "apagado", como partido autónomo do Governo, na RTP

Segundo o mesmo relatório, a monitorização dos blocos informativos da RTP mostrou também que existem "desvios significativos relativamente aos parâmetros de presença estabelecidos pela ERC na RTP Madeira e, de forma ainda mais evidente, na RTP Açores".

Este relatório vem demonstrar que os meus post´s sobre a RTP Açores não são mentira nenhuma, gostava era de saber qual os argumentos de algumas pessoas, que quando eu critiquei a RTP Açores e a exagerada atenção dada ao governo e ao partido que suporta o governo nos Açores, vieram em defesa da sua dama, agora perante esses dados da ERC. O que é certo é que contra factos não há argumentos.

2 comentários:

t.dinis disse...

O relatório da ERC apenas monitorizou os tempos de presença, não produziu base factual é mera estatistica que tem variáveis externas que é impossivel absorver.
Primeiro o estudo não conseguiu distinguir Governo do partido que apoia o governo. Em segundo a agenda de cada partido cabe a si mesmo, é o ao seguimento notícioso que se dá relevo, não apenas porque é um partido. Ou seja, poderia dar-se ao luxo de um partido não desenvolver quaisquer actividades e teria que ter o mesmo tempo de antena? A ERC não não fez um estudo daquilo que era notícia e se teve ou não destaque, apenas fez um estudo do que foi emitido.
Acho que todos estamos de acordo que os diferentes partidos têm diferentes niveis de actividade e que são diferênciados aos niveis de notícia.

Cumprimentos

Anónimo disse...

O relatório da ERC demonstra claramente o estado da democracia e da política na nossa região, e não há margem para dúvidas sobre este assunto.


Francisco Teixeira