04 julho, 2007

Um ataque aos EUA


Toda a estratégia para atacar os EUA - clicar aqui para ver a estrategia de ataque

3 comentários:

Rui Gamboa disse...

Grande descoberta, meu caro amigo.

Segui o link e dou relevo a esta frase:

" O suposto "maior país do mundo" seria esmagado por forças conjuntas dos países que um dia irá rebelar-se contra o diabólico imperialismo estadunidense"

A pergunta é: Quem viria a seguir? Já vi que a aliança leva a que os russos fiquem com uma grande parte, seria Putin? Ele que mata todos os que lhe façam frente (Litvinenko, ou jornalista russa Anna Politkovskaya). Ou seria o Ahmadenejad do Irão? Ou o próprio Lula da Silva?

claudio almeida disse...

Pois Caro Rui. Descobri isso quando procurava algo sobre o dia da independencia.

Se fosse o Lula seria excelente, teriamos a ligua portuguesa do seu expoente.

Eu sempre disse que era preciso ter atenção a Russia. Já na tese que defendi no congresso falava sobre um suposto ataque aos EUA.
O nosso amigo Nuno, dizia-me, que a Russia está "acabada".

Rui Gamboa disse...

Acabada?? Talvez não terá nunca mais a importancia que teve na Guerra Fria num mundo bipolar, porque cada vez mais o mundo será multipolar (tal qual o sub-tema do Congresso), mas será sempre um dos principais actores na cena internacional.