25 setembro, 2006

Perigo na Fajã do Calhau


Cerca de 200 mil Euros vão ser gastos na nova estrada, que vai passar na fajã do Calhau. Autentico perigo para a população, e atentado á natureza daquela zona! A "QUERCUS" está em São Miguel a averiguar a situação. Por menos, a Secretaria do Ambiente parou a obra do parque de estacionamento do Teatro Micaelense (obra da Camara Municipal de Ponta Delgada)!
A foto fala por si...

2 comentários:

jeremias disse...

Claramente uma grande falha no Governo Regional dos Açores.
tal facto deve-se a não ter havido um estudo prévio bem feito da obra!

Anónimo disse...

Só queria alertar que a foto apresentada nem é da nova estrada que está sendo construída, mas sim do acesso actual à Fajã do Calhau.
Acesso pelo qual milhares de pessoas têm que passar, correndo o risco de levar com pedras em cima, aliás como já aconteceu, a proprietários de casas de veraneio na Fajã.
Realmente deveria ter havido um estudo, sem dúvida, talvez até existissem outras soluções, mas que é uma necessidade para a população daquela zona é concerteza. Lá existem casas de veraneio que passaram de geração em geração, que resiste a manter as tradições no cultivo das vindimas, nos momentos passados à beira mar e debaixo de fogueiras ao luar, ouvindo os cagarros. Sim, para os que não sabem, lá não existe electricidade. E a população só agradece, porque assim temos o nosso pequeno paraíso onde recorremos para descansar, onde todos se conhecem, vivem em clima de amizade e partilha, como já não acontece na grande metrópole. Recorremos à Fajã para fugir à rotina ao quotidiano.
A desvantagem deste caminho, sem dúvida, será os intitulados "novos turistas" e críticos ao caminho que ali trará, acabando com o nosso sossego e paz. Facto que até já vamos notando nos cada vez mais curiosos que aparecem, que nos assaltam as casas e cultivos, mas enfim... é preciso também pensar nas pessoas que ali têm casa e desde que apanharam grandes sustos, nunca mais lá foram. Só por isso.... Porque os restantes lá não nos fazem falta.