06 junho, 2008

Brigam as comadres e descobrem-se as verdades!

"O director regional da Cultura dos Açores confirmou que as duas deslocações e estadias de Manuel Alegre ao arquipélago, para lançamento de um livro, foram suportadas pela Presidência do Governo açoriano. O director regional da Cultura adiantou, ainda, que a edição do livro foi uma iniciativa do Governo Regional socialista."


Segundo José Lello, nas jornadas parlamentares do PS, realizadas no final de Maio, Manuel Alegre esteve “a parasitar o grupo parlamentar, que lhe pagou as viagens, pois aproveitou para ir aos Açores para lançar um livro que foi patrocinado pelo Governo Regional dos Açores”.

Isto é mentira. Fui aos Açores a convite da Presidência do Governo dos Açores e da direcção regional de cultura dos Açores. Foram eles que me convidaram e que me pagaram as viagens e a estadia”, reagiu Manuel Alegre, em declarações à agência Lusa.

O deputado do PS disse à agência Lusa que o Governo Regional dos Açores sugeriu e patrocinou a obra. “Patrocinaram o livro, que é um livro sobre os Açores. Carlos César [presidente do Governo Regional e do PS/Açores] pediu-me, sabia que eu tinha uns poemas sobre os Açores”, referiu.

O livro intitulado "Escrito no Mar - Livro dos Açores" foi apresentado pelo director regional da Cultura, Vasco Pereira da Costa, que foi mandatário nos Açores da campanha de Manuel Alegre para as eleições à Presidência da Republica em 2006.


Coisas interessantes:
  • Manuel alegre foi a convite do presidente do PS/Açores pago pelo Governo Regional dos Açores.
  • O Director Regional da Cultura foi mandatário nos Açores da Campanha de Manuel Alegre.
  • Pagam-se deslocações de comitivas socialistas para repetidos lançamentos de um livro, de um poeta socialista, e obrigam-nos a pagar mais pela compra de jornais e revistas do continente.

3 comentários:

ricardo avelar disse...

Outra coisa interessante:
.Manuel Alegre foi um dos candidatos à Presidência da República.
A minha pulga atráz da orelha prend-se no facto de desconfiar do pêndulo da razão. No fundo, parece-me uma longa viagemno "fio da navalha". Apesar da discussão acesa do compadrio, e de tão logrado escandalo, só me apetece relembrar o velho ditado popular (hoje mais populista, parece estar na moda) de que: "Os cães ladram (e muito) e a caravana passa... ;)

Margarida Balseiro Lopes disse...

É importante que se esclareça onde são gastos os dinheiros públicos. e nada melhor que uma zanga de comadres para ficarmos a saber o que realmente se passa e é protagonizado por muitos políticos portugueses. Esta situação foi absolutamente lamentável.

E, amigo Cláudio, deixo-te aqui uma outra "casa" minha: http://osanchopensa.blogs.sapo.pt

Anónimo disse...

pá isso no 37 anda mto parado, vá people + força pá postagem