17 setembro, 2007

Sarkosy prepara-se para a Guerra.




Sarkosy chegou e já está a criar problemas. Mais uma crise para agravar a do Iraque e a do Afeganistão, agora o Irão. Um dos ministros de Sarkosy já veio a publico afirmar que se for preciso partir para a guerra de forma a travar o Irão na conquista da arma atómica, será essa a via!


Não seria muito bom esse tipo de actuação por parte da França, contudo, o projecto Iraniano para adquirir a bomba atómica também não é nada bom para o Ocidente, ainda para mais com um "lunático" nas rédeas do Irão.


Se caso houvesse uma força de intervenção Europeia, uma PESD e uma PESC a funcionar, esse tipo de problema já não se colocava, porque a França não teria autonomia e força suficiente para seguir pela via da Guerra.


As relações Internacionais, neste momento, encontram-se em constantes movimentações. Estamos perante uma Europa a perder a sua autonomia para os Estados Unidos da América, tínhamos anteriormente um Tony Blair que era o principal elo de ligação entre Europa e EUA, agora passamos a ter um Sarkosy à Blair.

2 comentários:

Rui Gamboa disse...

Acho que faltava na Europa dirigentes com coragem política para fazer mexer as coisas e isso o Sarkozy tem. Talvez este tipo de acção obrigue o resto da Europa a mexer-se e perceber que é mm preciso abrirem mão da soberania na área da defesa, para a UE e assim criar uma PESC que funcione e não permitir que um só país possa tomar este tipo de medida que pode facilmente colocar em perigo toda a Europa.

Gostei de "agora passamos a ter um Sarkozy à Blair" :)

Claudio Almeida disse...

Eu não sei bem até que ponto precisamos de um Sarkosy agressivo.