17 abril, 2007

A America dos "Cowboys"

Trinta e três pessoas morreram no 'campus' da Universidade Técnica de Virgínia em Blacksburg (Virgína, Leste), incluindo o atirador, no tiroteio mais mortífero da história num estabelecimento escolar nos Estados Unidos.
O que leva um jovem a praticar um acto tão macabro?
A policia afirma que o jovem suicidou-se após o tiroteio. Talvez tivesse sido a própria autoridade a abater o indivíduo. Muitos dos responsáveis da universidade e até mesmo alguns alunos culpabilizam a autoridade policial pelo acontecido, porque na primeira chamada a policia não conseguiu identificar o indivíduo. Pelas declarações do chefe da polícia local, pensou-se que seria um caso isolado.
Deste facto, pode-se concluir que continua a haver tráfico de armas nos EUA, e enquanto a constituição norte Americana permitir o uso e porte de arma, os EUA vão ser considerados sempre como o velho FAR WEST!

1 comentário:

Rui Gamboa disse...

Há uma cultura de armas nos EUA, que para nós, europeus, é de difícil compreensão. Basta dizer que, recentemente, Bush passou uma lei que permite entrar em Igrejas com armas de fogo. Isso diz bem do direito que os americanos acham que lhes assiste de andar armados, pois deve ter havido um tipo influente (que patrocinou a campanha do Bush) que queria entrar numa Igreja armado e não pôde. Deve ter ido rapidamente ao presidente, que lhe tratou do assunto.